Mastocitose maligna



(fr. mastocytose maligne; ing. systemic mastocytosis). Proliferação progressiva sistémica de mastócitos teciduais atípicos nos órgãos hematopoieticos e em muitos outros tecidos. A doença, que é rara, pode aparecer nos doentes que sofrem de urticária pigmentada. As células produzem simultaneamente heparina e histamina. A heparina é responsável pela manifestação hemorrágica da doença e a histamina, pelo rubor da pele, pela queda brutal da tensão arterial, pela taquicardia, hipersecreção de ácido gástrico e cefaleias. A doença é habitualmente aleucémica.





Fonte: CLIMEPSI






CONSULTA DO GLOSSÁRIO

Encontre a explicação que procura


A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z 



PESQUISA NO GLOSSÁRIO

Encontre a explicação que procura