Tensão arterial



(fr. 1) e 2) tension artérielle, 3) pression artérielle; ing. 1) arterial tension, 2) blood pressure, 3) arterial pressure). 1) Em sentido restrito, tensão das paredes arteriais correspondente à pressão à qual circula o sangue nas artérias. 2) Por extensão, sin. corrente de pressão arterial. Abrev.: TA. 3) Pressão sob a qual o sangue circula no interior das artérias. É mais elevada nos grandes vasos e nos que se encontram próximos do coração. Variando conforme os momentos da revolução cardíaca, eleva- se na sístole atingindo um máximo ( tensão sistólica ou máxima – Mx) e diminui durante a diástole atingindo o mínimo ( tensão diastólica ou mínima – Mn). A diferença entre a tensão sistólica e a tensão diastólica chama-se tensão diferencial. A tensão arterial depende de três factores fisiológicos principais: 1) a força da contracção do miocárdio ventricular; 2) a resistência ao escoamento oposta pelas arteríolas e capilares; 3) a massa sanguínea. Os movimentos respiratórios e a vasomotricidade influem igualmente na tensão arterial, bem como os esforços e a emoção. A tensão arterial mede-se por meio de um esfigmomanómetro ou de um oscilómetro. A tensão arterial normal do homem adulto varia entre limites muito amplos (entre 150/90 e 100/60 mm Hg). Ling.: tensão arterial é o termo usado correntemente, se bem que, em rigor, designe a força exercida pelas paredes arteriais como reacção à pressão do sangue que elas contêm). Abrev.: TA.





Fonte: CLIMEPSI






CONSULTA DO GLOSSÁRIO

Encontre a explicação que procura


A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z 



PESQUISA NO GLOSSÁRIO

Encontre a explicação que procura